Sexestima - Sexologia e Terapia de Casal e Sexual

Terapia Sexual e de Casal

Algumas considerações sobre a Terapia Sexual e de Casal

Terapia de casal BHA maioria das sessões de terapia de casal se desenvolvem na busca por soluções de problemas relacionais, ou as vezes, até mesmo individuais. Um dos fatores mais decisivos que faz com que o casal busque uma terapia é a inabilidade de um dos parceiros em saber lidar com algumas questões do relacionamento que traz sérias conseqüências para a relação. Um bom exemplo é quando um dos parceiros possui um sentimento de inferioridade ou submissão ocasionados, ou não, pela disputa de poder entre o casal e por isso fala menos e é menos direto ao se expressar, se comportando de maneira mais tímida. Enquanto o outro, pode ser que fale mais e seja mais enfático adotando, na maioria das vezes, perfis um pouco mais agressivos e autoritários, além de sua voz ser mais alta e mais imponente.

A partir do momento que o terapeuta identifica essas maneiras de cada um funcionar na relação, (e ele o faz sem que nenhum dos parceiros fale sobre isso) a troca de papeis pode ser aplicada como técnica para que o casal entenda melhor como o outro se sente ao vivenciar a situação oposta: o mais tímido expressando-se adequadamente e o mais agressivo tornando-se mais flexível. Através da troca de papéis, é possível que um enxergue o outro tornando-se uma técnica poderosa e uma excelente ferramenta para que ambos passem a experimentar as sensações vividas no relacionamento. Neste caso, o terapeuta também pode demonstrar como o exercício funciona, tomando uma posição mais agressiva e mostrando a ambos qual é a imagem que se tem desse papel. Conseqüentemente, o casal se conscientiza de que ninguém deve ter um papel fixo na relação e que ambos podem permear entre o comando e entrega sem perderem características de sua personalidade e sem perder a autoridade.

Outro método utilizado na terapia de casal, com o objetivo de melhorar o relacionamento, é a Terapia por Contratos. Ela se baseia em investigar cuidadosamente áreas do relacionamento em que acontecem atritos e aceitações, a fim de entender qual dos parceiros e em qual hora deve dar para receber, ou ceder para obter. No intuito de melhorar a harmonia e a interação sexual entre os dois, a terapia por contratos instiga os parceiros a se comunicarem mais, a falarem mais de seus sentimentos um ao outro. Por exemplo cada parceiro pode sugerir tarefas simples ao outro, o que motiva o casal a realizar algumas mudanças. Se ambos participam do “contrato”, a tendência é melhorarem a comunicação, para que aprendam a lidar com os conflitos de forma mais construtiva. Assim, perceberão horas certas para discutirem ou aprenderão a respeitar o outro em determinados momentos nos quais pode não querer falar sobre o assunto. Por isso, no processo terapêutico, uma regra fundamental é dar a voz a cada um separadamente e saber também interromper a discussão quando esta não chegará a lugar algum.

A terapia sexual de casal é prática, baseada em interpretações simples e explicações acerca de um ou do outro parceiro. Seu principal objetivo é alcançar o entendimento do funcionamento sexual do casal e conseqüentemente resolver alguns problemas sexuais gerados apenas por falta de informação, de comunicação ou de interação.

Texto de Rodrigo Torres – Psicólogo Clínico – Master em Sexologia Clínica
Contribuição de Symone Lopes – Psicóloga, Sexóloga.

terapia sexual
Rodrigo Torres

Rodrigo Torres

Psicólogo e Sexólogo, Máster em Sexologia Clínica, Saúde Sexual e Especialista em Terapia Sexual. Coord. Instituto Ibero-americano de Sexologia no Brasil, Del. Estadual Sbrash em Minas Gerais com mais de 15 anos de experiência.

Ultimas do blog