Sexestima - Sexologia e Terapia de Casal e Sexual

Se o fim é inevitável, saiba como terminar um casamento numa boa

Se você quer entender como terminar um casamento numa boa, está indo pelo caminho mais saudável.

Quando o fim da relação é inevitável, deve prevalecer a racionalidade e o respeito para que o processo se desenvolva da forma menos traumática possível.

Neste artigo, vamos trazer algumas contribuições para que possa ser bem-sucedido nesse objetivo.

Como terminar um casamento numa boa

Que bom seria se os relacionamentos fossem como nos contos de fada, nos quais a felicidade reina para sempre.

Mas, na vida real, nem sempre as juras de amor eterno se mantém.

E depois de tentativas infrutíferas, só resta aprender como terminar um casamento numa boa.

Nada acontece sem diálogo

O casal precisa conversar, até mesmo por que a decisão por terminar o relacionamento deve ser conjunta.

No mínimo, ser aceita e compreendida por ambos.

Só que isso não ocorre da noite para o dia, é claro.

Depende de um processo natural de amadurecimento da ideia.

Agir por impulso vai em sentido oposto ao que deseja: acaba com o casamento em uma briga, não numa boa.

Não busque culpados

Uma separação nunca tem um só motivo, nem um só culpado.

É preciso estar ciente de que ambos têm sua parcela de responsabilidade.

Então, de que adianta ficar relembrando fatos, se isso só gera mágoa e ressentimento?

Deixar sentimentos ruins para trás é fundamental para terminar um casamento numa boa.

Tenha respeito acima de tudo

O respeito aqui tem duplo sentido: pela pessoa com quem se casou e por si próprio.

Ofensas e agressões verbais ou físicas são inadmissíveis para um processo sadio.

Se o momento não é o mais adequado para uma conversa madura, postergue o diálogo.

A racionalidade que o processo exige combina com serenidade.

Saiba a hora certa de abordar o assunto.

Elimine pendências

Terminar relacionamento mesmo amando implica aceitar que uma nova vida vai se iniciar, sem essa pessoa ao seu lado.

Havendo ou não um sentimento ainda forte, o casal precisa entender que, a partir do término, cada um terá a própria vida.

Será o momento de ser um pouco egoísta, colocando-se no centro dela.

Não é exatamente fácil, especialmente se a relação for longa, mas é um aprendizado que precisa se construído pouco a pouco.

Não deixe nada pendente e procure estabelecer a própria rotina, agora como uma pessoa solteira.

Da mesma forma, se uma das partes não desejar nem mesmo a amizade, é preciso aceitar – desde que o respeito se mantenha, é claro.

Como a terapia pode ajudar

Casais que procuram o acompanhamento terapêutico podem fazê-lo com a intenção de salvar o casamento.

No entanto, durante as sessões, talvez descubram que a melhor solução é mesmo a separação.

Se assim for, a terapia se mostra como a melhor maneira de terminar um casamento numa boa.

É o momento propício para o casal encontrar a tranquilidade necessária para dialogar, aceitar a condição, eliminar qualquer tipo de pendência e decidir o futuro.

Tudo de forma madura.

E o terapeuta?

Seu papel é o de conduzir o processo, mas não apontar as escolhas.

É o próprio casal que deve concluir qual desfecho se revela como o mais indicado.

Busque suporte especializado

Recorrer à terapia cognitivo-comportamental para terminar um casamento não é indicativo de fraqueza, mas uma decisão madura.

A racionalidade que o processo exige raramente combina com os motivos que levam ao fim da relação.

E é justamente o que você encontra ao buscar suporte especializado.

Faça contato com a clínica Sexestima e conheça o serviço de terapia de casal.

Quem sabe seja o primeiro passo para descobrir uma nova e feliz fase da vida.

terapia sexual
Sexestima - Clínica de Sexologia e Terapia de Casal

Sexestima - Clínica de Sexologia e Terapia de Casal

A Sexestima é uma clínica de atendimentos psicológicos em sexologia e terapia de casal. Na Sexestima você irá desenvolver novas habilidades para alcançar seus objetivos no relacionamento conjugal e sexual.

Ultimas do blog