Sexestima - Sexologia e Terapia de Casal e Sexual

Libido Baixa: O que é, Causas, Sintomas e Tratamento da Falta de Desejo Sexual

Libido baixa - Falta de desejo sexual

Por que tenho falta de desejo sexual? O que é libido baixa?

Libido é o impulso, a energia ou o desejo sexual de uma pessoa. A perda dessa energia é um dos problemas sexuais que frequentemente afeta homens e mulheres em todo o mundo, e que, por muitas vezes, consideram uma situação normal e não procuram uma solução ou ajuda profissional adequada.

Também chamado de Transtorno do Desejo Sexual Hipoativo (TDSH), esse quadro se caracteriza principalmente pelo desinteresse em atividades sexuais.

A baixa libido, portanto, não significa que o indivíduo tenha vontade de praticar o sexo e não consiga. O que é o caso em distúrbios como disfunção erétil e vulvodínia.

Essa condição é muito mais comum entre as mulheres, mas também tem atingido homens de diferentes faixas etárias.

A libido pode cair por diversos motivos. E nós vamos abordar os principais neste texto.

 

Quais podem ser as causas do libido baixa?

Quais as causas da falta de libido?

Como muitos dos distúrbios sexuais, as causas podem ser tanto físicas, psicológicas ou — como em muitos casos — uma combinação das duas.

As causas do baixo libido sexual podem ser diversas e variar conforme a idade e o sexo. Se você está sentindo muito estresse, passando por mudanças hormonais, fazendo uso de medicamentos mais fortes, há monotonia no casamento, maus tratos, falta de comunicação, vício em pornografia entre outras condições, pode ser que esteja passando pela perda da libido. 

Nos mais jovens, pode estar ligada a problemas de ordem emocional, como baixa autoestima, depressão e ansiedade. A partir dos 40 anos, devido à transição para menopausa, as mulheres podem ser afetadas pela progressiva diminuição de androgênios. Os homens, a partir dos 45 anos, podem sofrer pela queda na produção da testosterona, conhecida como andropausa.

A dinâmica do relacionamento dentro das rotinas aceleradas, o acúmulo de funções e exigências, além de problemas financeiros e a ausência de momentos dedicados aos parceiros, são intercorrências que podem prejudicar a comunicação entre os casais.

Esses fatores têm acontecido com você e seu parceiro? Eles costumam gerar distanciamento e afetar diretamente a vida sexual, com impactos especialmente para as mulheres, que possuem mais dificuldade em ter o sexo como um momento de prazer mesmo que nem tudo esteja bem.

É importante notar que, quase sempre, não existe apenas um fator que esteja causando a baixa libido, além disso, pode acontecer de um distúrbio originar outro, como, por exemplo, uma falta de libido causada por vaginismo.

Para facilitar o entendimento das causas, vamos separá-las entre mulheres e homens.

Principais causas da falta de libido feminina

  • Problemas conjugais com o parceiro(a);
  • Estresse com atividades do dia a dia;
  • Disfunções hormonais;
  • Pós-parto;
  • Depressão e ansiedade;
  • Uso de medicamentos hormonais, antidepressivos, anti-hipertensivos, calmantes, anticoncepcionais, entre outros.

Principais causas da falta de libido masculina

  • Idade e alterações hormonais;
  • Estresse;
  • Doença renal crônica;
  • Monotonia no relacionamento;
  • Depressão e ansiedade;
  • Uso de medicamentos.

Obviamente, a maioria das potenciais causas são parecidas, variando apenas no grau de incidência entre homens e mulheres.

Todavia, é muito importante o trabalho investigativo para descobrir o que está causando e potencializando a falta de libido.

Esse trabalho é feito pelo médico e também pelo sexólogo. Uma bateria de exames pode fazer parte do processo, a fim de verificar o estado de saúde e níveis hormonais do paciente.

 

Sintomas do baixo libido

Para constatar a falta de libido, é preciso que o quadro seja recorrente — já que ficar algumas semanas sem pensar ou procurar sexo pode ser algo comum para muitos.

Sendo assim, a falta ou baixa libido deve perdurar alguns meses com um ou mais dos sintomas a seguir:

  • Desinteresse por sexo e coisas relacionadas ao sexo;
  • Ausência de pensamentos relacionados a fantasias sexuais;  
  • Desinteresse de contato íntimo com outra pessoa;
  • Dificuldade para manter uma ereção;
  • Falta de lubrificação na vagina durante a relação.

Com a ajuda do médico e do sexólogo, é possível constatar o problema e começar a buscar suas origens e formas de tratamento.

Quando a perda da libido é considerada um problema?

Estima-se que 4 em cada 10 mulheres apresentam queixas sobre a ausência de desejo sexual. Quando esta disfunção sexual persiste por, no mínimo, 6 meses, pode ser diagnosticada como Desejo Sexual Hipoativo (DSH).

Um dos critérios para esse diagnóstico é a percepção de que a ausência de desejo sexual vai além de experiências insatisfatórias ou falta eventual de excitação. É nessa situação que você sente que não pode ou não quer participar de qualquer atividade sexual, causando sofrimento, sensação de incapacidade e não satisfação. 

Mesmo sendo mais comum em mulheres, a queixa da falta do desejo tem aumentado substancialmente pelos homens nos consultórios,  juntamente com outras condições como a disfunção erétil e a ejaculação precoce

Porém, se engana quem acha que a baixa libido e falta de desejo sexual são os grandes problemas. Eles, na verdade, são os menos sexuais de todos os problemas relacionados ao sexo, pois seu pano de fundo é emocional e psicológico, assim como o prognóstico é lento e demanda paciência entre ambas as partes. 

Veja também sobre compulsão sexual ou vício em sexo

Como funciona o tratamento para Libido Baixo?

 

Como é feito o tratamento para a falta de libido?

Depois da descoberta das causas, chega o momento de iniciar o tratamento da fata de libido que geralmente é multidisciplinar.

Abaixo vamos listar as principais técnicas, procedimentos e etapas que podem fazer parte do tratamento da falta de libido.

Interações medicamentosas

Caso seja necessário, o médico prescreverá medicamentos que podem ajuda no combate à baixa de libido.

Em um caso oposto, pode ser recomendada a substituição ou retirada de um certo remédio que o paciente faz uso. Desde que seja constato que tal medicação está contribuindo para o quadro.

Tratamentos hormonais também podem fazer parte do processo, caso sua necessidade seja comprovada.

Estilo de vida saudável

Como os baixos níveis de desejo estão relacionados à saúde do indivíduo, o seu estilo de vida vai influenciar diretamente no prognóstico.

Portanto, é recomendado a prática de exercícios físicos regularmente — no mínimo 150 minutos por semana de acordo com Organização Mundial da Saúde (OMS).

A alimentação também deve ser balanceada, com nutrientes integrais, verduras e legumes.

Sessões de terapia

Muitos casos de queda de libido tem pano de fundo emocional e psicológico.

Assim, o foco central do tratamento deve ser na terapia com psicólogo especializado em sexologia.

Nas sessões, o paciente ou a paciente terão a oportunidade expressar suas dificuldades, medos, angústias e história de vida.

Traumas relacionados a sexo, questões religiosas e ansiedades sexuais são alguns dos empecilhos que podem atrapalhar a líbido de homens e mulheres.

Além de ouvir, analisar e ajudar o paciente e entender o que está acontecendo com ele, o sexólogo vai sugerir técnicas e práticas focadas em auxiliar no processo de cura.

Terapia de casal

A falta de desejo sexual pode estar diretamente conectada ao relacionamento atual dos envolvidos.

Mesmo que o quadro não afete os dois, é preciso um trabalho conjunto para alcançar uma resolução.

Assim, sessões de terapia de casal ajudam a melhorar a situação do relacionamento e a tratar problemas de libido.

Se você está passando pela mesma situação ou conhece alguém que está, procure a Sexestima e conheça as possibilidades de tratamento, sem remédio e com chances efetivas de sucesso.

Desde 2010 prezando pelo seu bem-estar

Conte conosco na sua busca por melhorar seu bem-estar e o do seu relacionamento.
  • Atendimento discreto e ético
  • Consultas on-line para todo o Brasil
  • Profissionais especializados
  • Diagnóstico diferencial:descubra a causa do que tem te incomodado antes de começar a tratar.

Leia mais sobre Libido Baixa e outras disfunções relacionadas: