Aliado do prazer: 8 curiosidades do clitóris que você precisa conhecer

Curiosidades sobre o clitóris

As mulheres têm um grande aliado na hora de buscar satisfação sexual: o clitóris. Esse órgão é o único no corpo humano cuja função é exclusivamente a de proporcionar prazer.

Objeto de variados estudos científicos, o clitóris já foi descoberto e redescoberto várias vezes durante a história.

Em 1559, o cirurgião italiano Realdo Colombo foi o primeiro a proclamar o achado. Desde então, sua função na sexualidade feminina passou por diversas interpretações, muitas errôneas e confusas. Quer saber mais? Continue a leitura até o final.

1) Freud, o inimigo número um do clitóris

Sim, o pai da psicanálise foi um dos grandes responsáveis pelos anos de obscurantismo enfrentado pelo clitóris.

Freud foi o criador do conceito de orgasmo vaginal e afirmou que a mulher deveria sentir prazer apenas pela penetração vaginal.

Como consequência, por um longo período, não houve estudos sobre esse clitóris e muitas mulheres foram desencorajadas a explorá-lo.

2) 8 mil terminações nervosas

Atualmente, existem muito mais informação verídica sobre esse órgão. E o tabu de usá-lo está cada vez menor.

Já se sabe, por exemplo, que o clitóris possui uma sensibilidade enorme, contendo, em média, 8 mil terminações nervosas — o que é o dobro do que pênis possui.

3) Similaridades com o pênis

O clitóris — assim como pênis — se enche de sangue, endurece e diminui depois do orgasmo.

Além disso, ambos têm a mesma formação durante as primeiras 8 semanas do processo de gestação. Só depois há uma diferenciação entre os sexos.

4) A ponta do iceberg

Diferentemente do órgão genital masculino, a maior parte do clitóris está escondida dentro do corpo.

Ao total, o clitóris tem cerca de 10 centímetros, se estendendo por quase toda região da vulva.

Estudos recentes comprovaram que mesmo os chamados “orgamos vaginais” são, na realidade, também causados pelo clitóris, em sua longa extensão.

5) A origem do nome clitóris

A palavra clitóris vem do grego “kleis” que, entre outros significados, pode ser traduzida como “chave”.

A analogia, nesse caso, fica clara, já que o órgão é a chave para o prazer feminino.

6) Cada clitóris, um toque

Mesmo que esse órgão seja comum a todas as mulheres, não significa que a maneira de estimulá-lo deva ser generalizada.

É importante salientar a necessidade de exploração e descoberta, variando movimentos e intensidade — tanto na masturbação como no ato sexual com um parceiro ou parceira.

7) A musculação do clitóris

O clitóris também se beneficia de exercícios físicos. Além da masturbação, existem outras formas de colocar esse órgão para malhar, como a prática do pompoarismo, que é a contração sistemática da região pélvica.

8) O mito do envelhecimento

Muitas vezes se fala sobre a possibilidade do clitóris perder sua eficiência com a passar dos anos.

Todavia, esse é apenas um mito.O clitóris se modifica muito pouco ao longo da vida. Na verdade, com experiência, é natural que a mulher aprenda mais sobre esse órgão e saiba usá-lo melhor para maximizar seu prazer.

Se você tinha alguma dúvida sobre a importância do clitóris, acho que agora não tem mais, concorda?

Esse órgão é fundamental para a mulher e sua sexualidade. Portanto, experimente, explore e descubra o que te dá prazer.

Quer continuar a leitura? Veja algumas ideias para apimentar a relação!

Ultimas do blog

Gostaria de mais informações?