Sexestima - Sexologia e Terapia de Casal e Sexual

Ciúmes – o medo de perder o que não temos

É muito comum entre os casais modernos um ou ambos sentirem o direito de manifestar um ciúme por qualquer motivo que seja.

As vezes esse ciúme pode ser considerado algo positivo, uma manifestação do amor.

Mas isso é um equívoco. Segundo os estudiosos não existe ciúme bom.

Ciúme é posse e não é possível possuir pessoas. Não somos donos de ninguém e não temos controle sobre as ações do outro, mas o mais difícil é aceitar esse fato.

Somos criados com a ideia de que ao manifestar o incômodo o outro deve mudar seu comportamento e se submeter ao controle. Só que nem sempre isso funciona, aliás, quase nunca!

Na realidade o ciúme diz muito mais sobre quem sente do que sobre o outro. Diz da insegurança, da falta de amor próprio de de autoestima.

Se o outro não quer estar comigo, ou não é coerente com a escolha e com os combinados de lealdade e fidelidade que fizemos no início do relacionamento, nada que eu fizer e sentir muda esse fato.

O problema é que o ciúme dói. Incomoda, gera mal-estar. E afasta!

Mas como se livrar desse sentimento? Como não sentir medo de perder a pessoa amada? Como não se preocupar em ser enganado, trocado, substituído?

É simples porém difícil… É preciso fortalecer o seu Eu. É preciso ser feliz sozinho primeiro para depois compartilhar a vida à dois. É necessário ter autoestima. Gostar de quem somos e valorizar o que temos a oferecer ao outro.

O ciúme é uma ideia falsa de controle que ao contrário da sua intenção, pode trazer o fim para mais perto.

Como diria Augusto Cury: “O medo da perda acelera a perda”.

Caso você sofra com esse sentimento, não deixe de procurar ajuda especializada.

Conheça o serviço de terapia individual e de casal da Clínica Sexestima.

Nossos profissionais podem ajudar.

 

Ultimas do blog

Gostaria de mais informações?