No dia 31 de Julho é comemorado o Dia Mundial do Orgasmo.

O orgasmo é considerado o ápice do prazer, ou o ponto máximo de satisfação sexual seja no ato em si ou na masturbação.

Pode acontecer de diversas formas e intensidades levando homens e mulheres à sensações indescritíveis.

Orgasmo também é química

A inundação neuroquímica e hormonal acontece devido à descarga orgástica mas não com todo mundo.

Algumas pessoas têm maior facilidade de atingir um tipo de orgasmo, clitoriano por exemplo, mas algumas nunca atingirão.

É comum aos homens associar a sensação orgástica a ejaculação, principalmente no ocidente onde a sexualidade é extremamente genitalizada.

Mas é possível que homens ejaculem sem ter orgasmo e tenham orgasmos “secos” ou sem ejacular, só que isso requer habilidades mais complexas.

As mulheres podem ejacular também, o que não está associado ao orgasmo que mais tem a ver com a sensação de prazer intenso seguida de um grande relaxamento.

Os franceses o chamam de Petite Mort ou “Pequena Morte” e os estudiosos podem classificar em orgasmos vaginais, clitorianos e até anais e também podem ser múltiplos (raramente).

A melhor maneira de atingi-los é através de autoconhecimento adquirido pela masturbação e entrega.

Existe uma ditadura do orgasmo que precisamos combater. Nem todo mundo terá orgasmos em todas as relações sexuais e há quem confunda orgasmo com gozo, sendo que gozar, na nossa concepção, diz mais sobre desfrutar do prazer do que expelir qualquer líquido do corpo.

Leia mais sobre orgasmo em Anorgasmia

Ultimas do blog

Gostaria de mais informações?