Terapia de casal funciona, mas depende de você

Você se interessa pela ideia, mas não sabe se a terapia de casal funciona mesmo?

De fato, em uma época de disseminação de “especialistas” na internet, um pouco de ceticismo não faz mal a ninguém.

Mas não faça da dúvida uma justificativa para não se permitir tentar.

Como veremos neste artigo, para uma terapia de casal bem-sucedida, você precisa fazer a sua parte.

Terapia de casal funciona se ambos desejarem o acerto

Sabe aquela ideia de salvar o casamento?

Em linhas gerais, é o que motiva a procura por ajuda especializada.

Nesses casos, a terapia de casal funciona como resposta a uma grave crise.

É a derradeira tentativa de fazer dar certo ou de alcançar um fim menos doloroso.

Contudo, dar esse passo não é exatamente fácil.

Requer coragem e, principalmente, confiança de que a relação ainda não chegou ao fim.

Tudo se torna mais simples quando as duas partes decidem juntas pela terapia.

Se uma delas apresentar resistência, os resultados tendem a ser alcançados com um maior grau de dificuldade.

Afinal, nesses casos, a pessoa estará um tanto pessimista e predisposta ao fracasso.

Isso exige uma reversão de expectativas, mas quando o amor ainda está presente, aquilo que o atrai no outro fala mais alto.

Então, a terapia de casal funciona mesmo.

Mas vale o alerta: se o objetivo é manter a relação, é imprescindível que se queira realmente ficar juntos.

Amar não necessariamente implica em saber amar.

Nisso, um especialista pode ajudar de fato.

Como uma terapia de casal funciona?

Tudo começa pelo contato com o especialista.

O mais comum é que isso ocorra por telefone, momento no qual são eliminadas as dúvidas iniciais e agendado o primeiro encontro.

Para se preparar melhor para receber o casal, o terapeuta pode, já na conversa inicial, perguntar sobre as motivações e objetivos desejados ao buscar ajuda.

Se julgar necessário, também pode fazer contato com a outra parte, para confirmar o interesse na terapia ou ser convidado a participar.

A primeira sessão é de grande expectativa e descobertas para o casal.

Certamente, há muito sobre o que conversar, mas é preciso priorizar as demandas mais urgentes.

Fique tranquilo, pois o profissional irá acolher vocês.

Ele saberá conduzir bem este momento, da mesma forma que não estará ali para julgar quaisquer atitudes ou forma de pensar.

Não existe um número mínimo ou máximo de sessões previstas para a conclusão do processo.

Como já dito, a terapia de casal funciona se ambos assim desejarem.

Quanto à frequência, o ideal é que comece com encontros semanais, podendo ocorrer de forma mais espaçada posteriormente.

Como um investimento na relação a dois, é imprescindível que o casal siga comparecendo às sessões, até que conflitos estejam sanados e ambos se sintam em paz para seguir em frente, seja juntos ou separados.

Quando procurar ajuda

Medo da separação? Essa não é a única motivação para procurar um terapeuta.

Veja só mais algumas situações que levam casais a buscar ajuda:

  • Brigas e conflitos constantes
  • Quando há amor, mas dificuldade em praticá-lo
  • Casos de infidelidade
  • Em virtude de comportamentos inadequados, como agressividade
  • Quando recém-casados estranham a vida a dois
  • Namorados em dúvida sobre o casamento
  • Quando a chegada de um filho mexe com a relação
  • Quando o desejo sexual parece ter desaparecido.

Ainda que os parceiros iniciem a terapia com o objetivo de seguirem juntos, são eles que devem decidir qual rumo tomar.

Se a separação for a escolha, as sessões certamente terão contribuído para que o processo seja o menos traumático e mais respeitoso possível.

Confie na terapia de casal

Conversamos neste artigo sobre como a terapia de casal funciona e se ela é eficaz para eliminar conflitos na relação a dois.

Vale reiterar que a confiança na ajuda profissional é importante, mas que os resultados dependem de os parceiros acreditarem no amor que sentem um pelo outro.

Precisa de suporte profissional?

Então, entre em contato com a clínica Sexestima e conheça o serviço de terapia de casais.

Pode ser um passo decisivo rumo a um novo começo.

Ultimas do blog

Gostaria de mais informações?