Você vai à internet e pergunta: como aumentar a vontade de fazer sexo?

Então, lê sobre alimentos que estimulam o desejo, remédios e até soluções caseiras para recuperar o tesão que, para você, parece ter desaparecido por completo.

Mas o que ajuda de fato a sentir aquela vontade, a querer correr para casa para namorar muito?

Neste artigo, você vai encontrar a resposta.

Tem como aumentar a vontade de fazer sexo?

Sim, tem como aumentar a vontade de fazer sexo, não importa qual seja a causa do problema.

Mas é justamente esse o xis da questão: o que provoca a falta de desejo?

Sem identificar onde ela começa, você corre o risco de adotar medidas paliativas, do tipo que atenuam os sintomas, mas não combatem o mal pela raiz.

A justificativa pode estar em doenças, como diabetes e distúrbios da tireoide, assim como no alcoolismo ou uso de remédios antidepressivos.

Por outro lado, se você é uma pessoa saudável, não vai encontrar explicações fisiológicas para a baixa libido.

Logo, não há o que tratar do ponto de vista médico.

E é por isso que nenhum medicamento, chá ou alimento vai resolver o seu problema.

O que fazer, então? Se a causa é emocional, procure um psicólogo especializado em sexologia ou terapeuta sexual.

Você precisa falar sobre o problema para encontrar a solução.

Como a terapia sexual pode ajudar

Em primeiro lugar, não se culpe ou se constranja, pois não é só com você que isso acontece.

As causas emocionais são a principal justificativa para a falta de desejo sexual.

Há diferentes pesquisas que sugerem que elas respondem por mais de 80% dos casos, inclusive.

A origem pode estar em situações variadas, desde desentendimentos entre os parceiros, brigas mais sérias, casos de infidelidade, ciúme possessivo, estresse, ansiedade, depressão, excesso de trabalho, além de tudo aquilo que tira o foco da relação sexual.

É por isso que não há como aumentar a vontade de fazer sexo sem uma mudança comportamental.

Quando o problema atinge o casal, buscar a solução de modo individual tende a não resolver.

Nesse caso, o ideal é que os dois compareçam à terapia cognitiva-comportamental, seja para reencontrar a harmonia, perdoar erros, superar traumas ou até compreender que o melhor mesmo é seguir em frente separados.

Já quando há uma questão de saúde mental por trás, é preciso enfrentá-la.

Ainda que a outra parte do casal também tenha seus conflitos a resolver, o seu quadro de ansiedade ou estresse, por exemplo, precisa ser contornado para recuperar a libido.

De modo geral, você terá que investir na relação, procurando formas de relaxar, falando mais sobre sexo, identificando fontes de prazer, entregando-se de mente aberta aos momentos a dois.

Se hoje tudo isso parece complicado, mantenha a calma: a terapia não oferece resultados em curto prazo, mas duradouros.

Busque apoio especializado

Você conferiu neste artigo como aumentar a vontade de fazer sexo.

Agora, se identifica causas emocionais para a baixa libido, não tenha vergonha de buscar auxílio especializado.

Esse é um passo que demonstra maturidade e disposição em alcançar uma vida a dois mais prazerosa.

Faça contato com a clínica Sexestima e conheça nosso serviço voltado ao desejo sexual inibido.

Conte com a nossa discrição para reencontrar o desejo sexual.

Ultimas do blog

Gostaria de mais informações?