Sexestima - Sexologia e Terapia de Casal e Sexual

Zonas erógenas: você tem explorado todo o seu potencial?

Zonas erógenas - explore todo o seu potencial

Você sabe aquela parte do corpo que — quando tocada — lhe deixa arrepiado e traz uma gostosa onda de excitação? Pois é, se sim, provavelmente você descobriu uma de suas zonas erógenas.

Esses pontos sensíveis são uma ótima maneira de elevar a excitação nas preliminares e também durante o sexo. Continue o texto até o final para descobrir mais!

Quais são as zonas erógenas?

Podemos dividir as zonas erógenas em 3 tipos:

Primárias

Essas são as zonas que, através do estímulo, levam o homem ou a mulher ao orgasmo.

Elas contêm grande concentração de terminações nervosas e, por tal razão, são extremamente sensíveis ao toque.

Aqui se incluem, no caso das mulheres, a vulva como um todo a começar pelo clítoris, grandes lábios, pequenos lábios e canal vaginal. Para o homem, as zonas erógenas primárias mais sensíveis são a glande (cabeça do pênis) e o saco escrotal (as bolas).

Secundárias

As zonas erógenas secundárias são aquelas que contribuem para o prazer, mas usualmente sua estimulação não é o suficiente para se chegar ao clímax.

Podemos citar as nádegas, ânus, períneo, abdômen, seios (especialmente os mamilos), umbigo, pescoço,nuca, orelhas, boca, entre outras.

É importante frisar que cada indivíduo tem suas preferências e gostos. Portanto, nem todas as partes citadas vão proporcionar o mesmo prazer para pessoas diferentes.

Potenciais

As zonas erógenas potenciais são aquelas adquiridas por meio de experiências.

Elas variam de pessoa para pessoa e apenas a exploração — seja sozinho ou a dois — pode ajudar a desvendar quais são elas.

Neste caso, podemos dizer que todo o corpo humano é uma zona erógena em potencial — literalmente dos pés à cabeça.

As zonas erógenas são as mesmas para o homem e mulher?

Quando falamos das zonas primárias e secundárias, podemos dizer que elas são, sim, muito similares tanto no corpo do homem como no da mulher.

Obviamente, existe a diferença dos genitais, mas fora isso todas as outras têm uma sensibilidade maior devido às terminações nervosas em ambos.

Todavia, como dito anteriormente, isso não significa que homem e mulher vão sentir prazer nos mesmos pontos.

Outro detalhe importante é o fator psicológico. A mesma parte do corpo pode proporcionar prazer e dor, dependendo do seu estado de relaxamento e receptividade.

Zonas erógenas também costumam causar incômodo quando tocadas depois do orgasmo, principalmente a glande do pênis, o clitóris e os mamilos.

Como descobrir as zonas erógenas que te dão prazer?

Para saber quais as zonas erógenas que mais lhe excitam é preciso duas coisas primordiais: experimentação e mente aberta.

Ao se entregar ao momento e se dispor a ter a novas sensações, você abre diversas possibilidades para o prazer.

Isso é especialmente importante para os homens, que usualmente são mais focados nos genitais e deixam de percorrer outros caminhos rumo à excitação.

Uma massagem erótica é uma ótima forma de explorar suas reações a toques em diversas partes do seu corpo.

Explore as zonas erógenas com seu parceiro ou parceira. Dessa forma, é possível criar um momento de forte conexão — tanto física quanto emocional — entre vocês.

Quer continuar seu aprendizado? Leia sobre o clitóris e confira 8 curiosidades que talvez você não saiba.

terapia sexual
Sexestima - Clínica de Sexologia e Terapia de Casal

Sexestima - Clínica de Sexologia e Terapia de Casal

A Sexestima é uma clínica de atendimentos psicológicos em sexologia e terapia de casal. Na Sexestima você irá desenvolver novas habilidades para alcançar seus objetivos no relacionamento conjugal e sexual.

Ultimas do blog